Páginas

terça-feira, 3 de novembro de 2015

AMORNIZAÇÃO - Mini Porquinho Picante e Malandrinho do Bar da Frente

No último fim de semana estive na Oktoberfest do shopping Downtown - Avenida das Américas, 500, Barra da Tijuca, Rio de Janeiro - realizando uma palestra com o tema 'Harmonizações com Cervejas Alemãs'.





Sugeri algumas harmonizações, testadas anteriormente com quatro petiscos do Bar da Frente - R. Barão de Iguatemi, 388, Praça da Bandeira, Rio de Janeiro -, um dos meus bares favoritos do Rio de Janeiro.

Como as harmonizações ficaram muito boas, resolvi compartilhar com os leitores do blog o resultado dessa experiência, que pode - e deve! - ser repetida por todos.

Com isso eu inicio a série 'Amornização' do blog. Afinal de contas, para harmonizar tem que existir amor. Amor entre os ingredientes da comida e da cerveja, para ocorrer o que chamamos de 'o casamento perfeito'. 

A primeira harmonização testada foi o Mini Porquinho Picante com a Therezópolis Rubine.



O Mini Porquinho Picante é um sanduíche de paleta de porco, com páprica picante, tabasco e cebola levemente caramelizada.

A Therezópolis Rubine é uma cerveja de baixa fermentação, do estilo Bock. Ela possui aroma de caramelo, tostado e um leve defumado. Na boca ela é adocicada, com corpo médio e boa carbonatação. Aftertaste amargo, equilibrando o conjunto.

A carne de porco harmonizou com o maltado/adocicado da cerveja e a cebola caramelizada só contribuiu para esse casamento.

O apimentado do prato não é forte, portanto o suficiente para ser encarado pelo lúpulo da cerveja (que também não é forte), mas ainda assim deixar um leve apimentado que apareceu no final.

Típica harmonização por semelhança, que aqui funcionou bastante. 




A segunda harmonização foi com outro sanduíche da casa, o Malandrinho: pão de leite, croquete de carne assada e provolone gratinado no maçarico - aqui eu dispensei o acompanhamento do vinagrete.

A cerveja que harmonizou foi novamente a Therezópolis Rubine.



Os dulçores foram valorizados, tanto do prato quanto da cerveja, sobressaindo o caramelo e surgindo um inédito toque de chocolate - que não apareceu na cerveja e nem no sanduíche quando consumidos sozinhos.

A cerveja tem estrutura (corpo e álcool) suficiente para encarar a gordura do prato - ou seja, ocorreu um equilíbrio de forças. O leve defumado de malte da cerveja foi enaltecido pelo queijo provolone.

Harmonização novamente por semelhança e onde surgiu o terceiro sabor, que foi o toque de chocolate.



Na próxima postagem vou falar das outras harmonizações testadas - e aprovadas - com os outros petiscos do Bar da FrenteCroquete de Mortadela e Porquinho de Quimono.



Querem saber quais cervejas que harmonizaram? Acompanhem o blog!

Nenhum comentário:

Postar um comentário